Legionella pneumophila > Atlas > Microbiologia da Água

  • Legionella pneumophila em cultura meio BCYE-alpha.

    Legionella pneumophila em cultura meio BCYE-alpha.

  • Microscopia óptica de Legionella pneumophila após coloração de Gram.

    Microscopia óptica de Legionella pneumophila após coloração de Gram.

  • Microscopia Eletrônica de Varredura de células de Legionella pneumophila.

    Microscopia Eletrônica de Varredura de células de Legionella pneumophila.

Clique nas imagens para ampliar

Morfologia

  • As bactérias do gênero Legionella apresentam-se na forma de bacilos.
  • São Gram-negativos assumindo uma coloração rosada ou avermelhada quando submetidas à Coloração de Gram.
  • As legionelas são geralmente móveis apresentando flagelos (existem espécies não flageladas no gênero).
  • Apresentam fímbrias (curtos pelos para adesão) envolvidos na formação de biofilmes.

Fisiologia

  • São nutricionalmente fastidiosas (exigentes), sendo que várias espécies do gênero Legionella que vivem em ambientes aquáticos não são cultiváveis em laboratórios.
  • Para Legionella pneumophila existem meios de cultivo específicos que permitem sua detecção (Figura 01).
  • As legionelas são bactérias aeróbias obrigatórias, não fermentadoras.
  • Utilizam aminoácidos como fonte de energia, possuindo uma demanda específica por L-cisteína que deve ser adicionada ao meio de cultura.
  • Exigem a presença do ferro para sua proliferação.
  • São termotolerantes proliferando em águas e tubulações com águas aquecidas.
  • Proliferam em uma ampla faixa de pH (inclusive na água).

Ecologia

  • O principal reservatório para as espécies do gênero Legionella é a água.
  • As legionelas são isoladas em praticamente todos os ambientes aquáticos naturais e artificiais como águas de piscinas, spas, ofurôs, chuveiros, torres de arrefecimento, dentre outras.
  • As legionelas ocorrem ainda em material em compostagem e em solos ricos em matéria orgânica.

Taxonomia

  • As bactérias do gênero Legionella pertencem à família Legionellaceae.
  • O gênero Legionella apresenta mais de 50 espécies e mais de 70 sorogrupos, sendo a Legionella pneumophila sorogrupo 01 a mais importante como agente de doenças em humanos relacionadas com o ambiente aquático e com a água de modo geral.

Doenças em Humanos

  • A Legionella pneumophila causa uma infecção mais branda denominada de Febre de Pontiac ou um quadro mais grave conhecido como Febre ou Doença dos Legionários.
  • Na Febre de Pontiac os sintomas são semelhantes aos de uma gripe.
  • A Doença dos Legionários resulta em pneumonia grave que pode evoluir para sepse, principalmente em indivíduos imunocomprometidos.
  • O principal fator predisponente é o tabagismo.
  • A Legionella pneumophila é a espécie do gênero responsável pela maioria das infecções pulmonares em humanos, sendo que apenas 10% destas infecções são causadas por outras espécies do gênero.
  • O sorogrupo 01 é o mais prevalente.
  • A sepse é mais comum em indivíduos idosos, que apresentam doenças crônicas ou em tratamento contra o câncer.

Prevenção

  • Evitar frequentar piscinas aquecidas, spas e ofurôs com superlotação.
  • Desinfetar e monitorar o nível de cloro livre nestes ambientes.
  • Limpar periodicamente os filtros de ar condicionado, conforme instruções do fabricante.
  • Manter torres de resfriamento (arrefecimento) em monitoramento constante.
  • Evitar a existência de pontos de estagnação da água quando for planejar as instalações hidráulicas.

Presença em água para consumo humano

  • Legionella pneumophila apresenta a capacidade de proliferar em águas com temperaturas acima de 40º C utilizadas em banheiras de hidromassagem, piscinas aquecidas, spas e ofurôs.
  • As espécies de legionela são encontradas em biofilmes mantendo-se aderidas às superfícies de reservatórios de água, tubulações, filtros de piscinas, chuveiros e equipamentos variados que entram em contato com a água.
  • A detecção é mais frequente em sistemas que utilizam monocloraminas do que em sistemas que utilizam outros produtos clorados.
  • Podem ocorrer em amostras de água na ausência de microrganismos indicadores como coliformes totais e E. coli.

COMPARTILHAR